• Publicado em

    Assustador? Cientistas revelam como o Tiranossauro Rex realmente era

    Em vez de ser um predador assustador, o dinossauro na realidade tinha penas negras e sobrancelhas cor de laranja

    Segundo um documentário da emissora BBC, o predador provavelmente mais emblemático do mundo pré-histórico, o Tyrannosaurus Rex, era completamente diferente da imagem assustadora que mostram os filmes.

    Em vez de ser um predador assustador e barulhento, o dinossauro na realidade tinha penas negras e sobrancelhas cor de laranja, escreve o RT.

    A nova teoria sobre o Tyrannosaurus rex é representada no documentário The Real T-Rex (T-Rex real) do canal BBC2. Segundo os cientistas citados no filme, “a ciência primitiva e a cultura popular interpretaram mal o dinossauro”.

    Os cientistas afirmam que este dinossauro tinha tufos negros e eriçados de penas no dorso e marcas cor de laranja ao redor dos olhos, enquanto seu rugido mostrado no filme “Jurassic Park: Parque dos Dinossauros” de Steven Spielberg talvez nunca tenha existido porque este predador emitia sons inaudíveis.

    A análise dos seus ossos, pele, dentes e músculos revelou que o animal poderia ser mais parecido com as aves do que com os répteis, dadas as penas e marcas ao redor dos olhos, supõe a professora Julia Clarke da Universidade de Texas, que participou do documentário.

    Além disso, Clarke acredita que o Tyrannosaurus rex estava coberto com manchas escuras. Observando a pele fossilizada do dinossauro sob o microscópio, a cientista encontrou as mesmas estruturas que produzem melanina, o pigmento que nos dá sardas e pele bronzeada.

    Quanto ao som produzido pelo animal, a especialista sugere que o Tyrannosaurus rex emitia um ruído profundo e infrassônico, pouco audível para o ouvido humano, capaz de ser transmitido a longas distâncias.

    A tomografia computadorizada de um crânio fossilizado de um desses dinossauros apoia esta hipótese.

    Afinal, em vez de caçar sozinho como os filmes do Hollywood o descrevem, acredita-se que os Tyrannosaurus rex agiam em grupos familiares.

    O documentário será transmitido em 2 de janeiro no canal britânico. Com informações do Sputnik.