• Publicado em

    Canibal pedófilo e ‘namorada’ de 12 anos matam homem e cozinham cérebro

    O homem e a criança foram detidos pelas autoridades

    Um homem, de 22 anos, e a ‘namorada’, de 12, foram detidos pelas autoridades russas suspeitos de matarem  e desmembrarem um homem de 21 anos para cozinharem e comerem partes do seu corpo. O jovem admitiu ainda manter uma relação de caráter sexual com a adolescente, descrevendo-a como sendo sua ‘namorada’

    Segundo informações do Daily Mail, a criança tinha sido dada como desaparecida há dez dias. Foi vista pela última vez na casa dela, em Sochi. Os pais acionaram a polícia e relataram o sumiço da garota.

    A identidade do casal não foi divulgada mas, segundo as autoridades, teriam “cozinhado o cérebro” de Alexander Popovich, cuja cabeça foi encontrada dentro do forno de um apartamento, que pertencia à vítima, localizado a cerca de 90 quilômetros de São Petersburgo.

    O corpo foi encontrado sem cabeça e sem braços e, à polícia, o homem e a jovem teriam dito que “não havia mais nada para comer”. Os dois teriam matado a vítima a machadadas. As detenções foram feitas depois de o casal tentar atear fogo no apartamento. Os vizinhos acionaram a polícia em seguida ao perceberam as chamas no imóvel.

    O homem é acusado de homicídio e desmembramento de um corpo, crimes com pena máxima de 15 anos. Vai ser também julgado por manter relações sexuais com uma menor, o que, na Rússia, pode acarretar uma pena máxima de dez anos de prisão.

    A jovem não pode ser julgada criminalmente por ser menor de idade e foi entregue a um Centro para Criminosos Menores de idade, em São Petersburgo.