• Publicado em

    Cantor morre a tiros após dizer que era à prova de balas

    Rapper americano Jibril Abdur-Rahman é assassinado de forma bárbara nos EUA.
    COMPARTILHE

    Infelizmente, muitos crimes atingem diariamente a nossa sociedade. Até mesmo as pessoas famosas podem ser alvos de delitos graves. Um rapper americano, por exemplo, chegou a dar entrevistas dizendo que ele era “à prova de balas”, mas quis o destino que ele falecesse da maneira mais imprevista possível. O #rapper Jibril Abdur-Rahman, que usava a alcunha de Yung Mazi para se apresentar, foi assassinado a #tiros nos Estados Unidos.

    Rapper americano Yung Mazi é atacado por 11 tiros e diz que é à prova de balas

    O cantor Jibril Abdur já tinha sido atacado a tiros antes. Por isso, ele revelou ser à prova de balas. Dessa vez, no entanto, os tiros realmente assistiram o profissional da música.

    Ele recebeu tiros no domingo (6) e não resistiu. O tiroteio que o matou aconteceu em Atlanta, nos Estados Unidos. Na ocasião anterior, quando disse a frase que o tornou mais famoso, Yung Mazi foi atingido por onze tiros.

    Morre o Rapper Yung Mazi. Cantor foi morto a tiros nos EUA. Polícia não fala em suspeitos

    O profissional da música levou diversos tiros. O crime contra ele aconteceu por volta das nove horas da noite e ocorreu do lado de fora de um estabelecimento comercial. Curiosamente, o tiroteio que matou o rapper aconteceu a poucos metros de uma delegacia. A polícia americana não disse se existem suspeitos do crime.

    Cantor morto a tiros disse em entrevista que já havia sido atacado por tiros 10 vezes

    O rapper se orgulhava de falar que não poderia ser morto. No ano passado, por exemplo, ele publicou um vídeo no Youtube falando que foi baleado em dez situações diferentes.

    De acordo com o profissional da música, em sua opinião, isso ocorria porque sua pele é negra e também porque sempre ostentava suas joias sem ter medo da violência. Ele chegava a carregar no corpo e no meio da rua quantia em ouro que equivalem a quase R$ 1 milhão.

    Rapper assassinado a tiros diz que Deus o fez à prova das balas

    Yung Mazi já havia dado o que falar em dezembro do ano passado. Depois que ele foi atingido por tiros pela décima primeira vez e sobreviveu, o artista disse que Deus deveria ter feito ele à prova dos tiros. Após pegar mal, a publicação foi apagada nas redes sociais. Alguns veículos da imprensa dizem que Yung Mazi tinha entre 28 e 21 anos. Ele começou a cantar em 2012 e logo virou um fenômeno no mundo do rapper, tendo muitos fãs, que o achavam quase um herói. De acordo com o seu site oficial, o rapper era muçulmano.

    Veja abaixo um vídeo que mostra o rapper famoso que acabou sendo assassinado:



    Fonte/É Manchete Blasting News
  • Participe do debate em nosso grupo no Facebook