• Publicado em

    ‘Desafio da Baleia Azul’ pode ter ligação com desaparecimento de jovem de 17 anos em Goiás

    Garota de 17 anos escreveu que não estava aguentando pressão na escola. Polícia Civil informou que está investigando caso, em Goiânia.

    De acordo matéria do G1 GO; a estudante Amanda Batista Pereira, de 17 anos, desapareceu após sair de casa nesta quarta-feira (12), em Goiânia. Segundo a mãe da adolescente, a auxiliar de cartório Geisibel Pereira da Silva, de 34 anos, a menina deixou um bilhete dizendo que se sentia muito pressionada na escola e suspeita que a garota faça parte do “jogo da Baleia Azul”, que incentiva o suicídio.

    Geisibel conta que viu a filha pela última vez na manhã de quarta-feira, quando saiu para trabalhar por volta de 7h30. Ao voltar para casa, no final do dia, a adolescente, que está cursando o 3º ano do ensino médio, havia saído e deixado um bilhete, falando sobre se sentir pressionada no colégio.

    O bilhete foi anexado ao Boletim de Ocorrência (BO) feito pela família, mas o texto dizia: “Mãe, eu fugi porque não estou aguentando a pressão que estou passando na escola. Não sou quem a senhora quer que eu seja. Já fiz a senhora chorar várias vezes. Não me procure porque será melhor. Eu nunca fui uma filha que a senhora sempre queria ter”.

    Segundo Geisibel, imagens de câmeras de segurança do vizinho mostram que a adolescente saiu por volta de 17h e não retornou. “Ela não tinha falado nada sobre ir embora. No bilhete ela falou que não estava aguentando a pressão na escola. Fomos à Polícia Civil e registramos o caso para tentar encontrá-la. Não sei nem como estou conseguindo conversar”, disse a mãe a reportagem.

    Conforme a mãe, a preocupação do envolvimento com o jogo surgiu a partir de uma pesquisa nas redes sociais, que mostraram que a garota havia criado um novo perfil para participar de um grupo com outras três pessoas.

    “Ela postou uma foto nesse grupo dela com umas meninas que eu não conheço, não sei quem são. Daí tem uma foto de uma baleia azul, que pode ser desse jogo. Parece que criar esse novo perfil já faz parte do jogo”, completou, aflita.

    A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou ao G1 que o caso já foi registrado na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e está sendo investigado.

    Baleia Azul

    O coordenador do Centro Integrado de Operações Policiais da Paraíba (Ciop), coronel Arnaldo Sobrinho, explicou, em entrevista ao G1 do estado, que estudantes de uma escola de João Pessoa explicaram com o “jogo da Baleia Azul” funciona por meio de mensagens.

    “É um jogo Russo […] são 50 desafios, você começa ouvindo músicas psicodélicas, e o instrutor só te libera para dar início ao jogo às 4:20 da manhã… e os desafios que você for fazendo, […] o último desafio de número 50 é tirar a própria vida, dando aí fim ao jogo”, diz uma das mensagens, divulgada pelo coordenador do Ciop.

    O policial militar alertou, também m entrevista ao G1 da Paraíba, que incentivar o suicídio é considerado crime e o autor pode ser punido com pena de até seis anos de prisão. Essa punição pode ser dobrada se o crime for cometido por razões egoístas ou com vítimas menores de 18 anos.




  • Participe do debate em nosso grupo no Facebook