• Publicado em

    Donald Trump critica Obama após encontro com Kim

    Presidente avalia que encontro entre Estados Unidos e Coreia do Norte poderia ter ocorrido em gestões anteriores de ambos os países

    presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que o encontro com o líder norte-coreano, Kim Jong-Un, será o início de um novo “capítulo entre as duas nações”, com a previsão de um futuro “brilhante e pacífico”.

    O norte-americano não poupou elogios a seu colega asiático ao dizer que “as horas intensas” de conversas entre ambos foram vividas com “muito prazer”.

    “O encontro foi honesto, direto e produtivo. Nos conhecemos muito bem neste pouco tempo”, afirmou Trump, acrescentando que Kim deu “um passo para um futuro brilhante” ao povo norte-coreano.

    “Kim foi muito firme no objetivo de querer [proceder à desnuclearização]. Acho que ele pretende fazer isto tanto ou mais do que eu porque vê um futuro brilhante para a Coreia do Norte”, garantiu, mostrando-se confiante na palavra do líder norte-coreano e considerando que o passado de conflitos “não deve ditar o futuro e o fato de nos podermos tornar amigos”.

    O presidente norte-americano afirmou estar consciente de que o processo de desnuclearização  é “longo e complexo” e avaliou que a formalização de um compromisso para fazê-lo seja meio caminho andado. Disse também que a decisão por um encontro entre Estados Unidos e Coreia do Norte poderia ter sido tomada pelos antecessores de ambos.

    “Qualquer um poderia fazê-lo, mas só os mais corajosos fizeram. Seria mais fácil se tivesse ocorrido há 10 anos e não se trata de uma crítica apenas a Obama, mas a todos que nos antecederam. Fiz porque este é um tema prioritário para mim e isto nunca seria possível se não fosse uma prioridade”, afirmou.