• Publicado em

    Dupla é presa em Goiás por aplicar “golpe da revisional”

    O homem acusado de chefiar o esquema é o advogado Francisco Santana Júnior, de 32 anos, já suspenso das atividades profissionais pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-GO).
    COMPARTILHE

    A Polícia Civil de Goianésia prendeu, no dia 22 de março, uma dupla suspeita de aplicar um golpe que consistia na promessa de baixar prestação de veículos financiados. Acredita-se que pelo menos 250 moradores da cidade tenham sido vítimas do crime, intitulado de “golpe da revisional”. O homem acusado de chefiar o esquema é o advogado Francisco Santana Júnior, de 32 anos, já suspenso das atividades profissionais pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-GO).

    De acordo com as investigações, para agir, o advogado teria o apoio de Joveci Francisco de Morais, de 64 anos, que cooptava as vítimas. Segundo o delegado Murillo Leal Freire, o advogado prometia às vítimas a redução no valor das prestações dos veículos em 50%. Em seguida, ele orientava os compradores para que não mais atendessem ligações das agências bancárias, uma vez que a negociação seria realizada diretamente com ele. As vítimas, então, recebiam novos boletos com a prestação “reduzida”, além de pagar os honorários do advogado.

    As prestações, no entanto, eram depositadas diretamente para os estelionatários. A suposta organização criminosa, segundo informações da Polícia Civil, tinha uma arrecadação mensal de mais de R$ 2 milhões, já tendo feito vítimas em mais de 20 cidades goianas. O delegado Murillo Leal esteve em Goiânia nesta segunda-feira (27), para reunião com o ouvidor-geral da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), Eduardo Scartezzini, que prestou informações às autoridades policiais e judiciárias sobre a conduta do advogado.




  • Participe do debate em nosso grupo no Facebook