• Publicado em

    Emprego: como citar os seus defeitos em uma entrevista

    Usar a sinceridade e evitar respostas clichê é a saída

    Pouco mais de 12 milhões de desempregados no Brasil, de acordo com o último levantamento do IBGE, apresentado no mês passado, começam o ano com o mesmo sonho de 2018: assinar a carteira de trabalho. Para quem chegar, ao menos, na fase das entrevistas ter cuidado com o que diz pode ser um dos fatores fundamentais para garantir a vaga desejada. É nesse momento que os recrutadores irão entender melhor sobre o candidato, que terá a chance de humanizar o currículo, ressaltando as qualidades e demonstrando outros aspectos para que podem suprir as deficiências.

    Uma dica é evitar falar coisas que serão fundamentais para as atividades das funções que você deverá realizar. Se o cargo for para lidar diretamente com muitas pessoas, por exemplo, citar uma dificuldade em falar em público não é ideal.

    Além disso, é importante treinar as respostas para as perguntas que costumam aparecer na maioria das entrevistas como, por exemplo, quais são os principais pontos positivos e os defeitos. Na hora de citar os defeitos, não minta ou recorra ao já manjado clichê que todo recrutador sabe identificar: “sou uma pessoa perfeccionista” ou “gosto de trabalhar demais”. Os profissionais de RH trabalham diariamente com isso e já receberam diversas vezes esse tipo de resposta. Confira algumas dicas de como se sair bem em uma entrevista de emprego mesmo falando de seus defeitos.

    Leia também: Prouni poderá ser implantado em instituições públicas de ensino não-gratuito

    Sinceridade acima de tudo: citar uma qualidade camuflada de defeito é algo manjado entre os recrutadores e, certamente, eles reconhecerão um autoelogio como fuga da resposta. Até porque a empresa já espera que você tenha algumas deficiências e quem é “perfeccionista e gosta de trabalhar demais” não seria bem um “prejuízo” para ela. 

    Não gosto de rotina: Embora a empresa tenha tarefas que serão repetitivas, um profissional que caia na rotina e não inove é bastante ruim. Então, você pode citar que odeia rotina. Explicar que, em parte, isso é ruim porque você pode enjoar muito rápido das atividades mais repetitivas. Para que isso não aconteça, indique como você lida com isso. Faz um revezamento, troca os horários que costuma realizar determinada tarefa.

    Ansiedade: É normal que muitas pessoas tenham um certo grau de ansiedade. Então, se for citar que gosta de terminar algo logo ou às vezes costuma ser uma pessoa um pouco apressada, em seguida, cite as soluções para isso, como por exemplo dedicar-se a atividades que relaxam, organizar melhor as demandas para não acumular tarefas e, quando necessário, delegar devidamente as atividades.

    Esqueço as coisas com facilidade: A falta de memória é outro ponto mais aceitável devido a correria no dia a dia. Como solução para o problema, é interessante citar, o uso de agenda. Além disso, há vários aplicativos que facilitam a vida criando listas, dando alertas ou organizando de modo mais prático as funções.

    Agência Educa Mais Brasil
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.