• Publicado em

    Encontrados restos mortais de médico esquartejado por mulher e filho

    Apesar de já ter feito três coletas, a polícia ainda não reuniu todas as partes do corpo

    Uma terceira coleta de restos mortais do médico Denirson Paes Silva foi realizada pela Polícia Civil nesta terça-feira (10). O corpo foi encontrado em um espaço da própria casa do profissional de saúde em Aldeia, no município de Camaragibe, no Grande Recife.

    Segundo informa o G1, as primeiras partes do corpo foram encontrados na quarta-feira (4) dentro de um poço do condomínio onde Denirson morava. As partes passaram por perícia e o Instituto de Genética Forense, que confirmou que o material analisado é do cardiologista. A vítima também teve partes do corpo carbonizadas.

    O chefe da Polícia Civil (PC), Joselito Amaral, em entrevista coletiva no Recife, afirma acreditar que isso mostra que ocultação do cadáver foi estratégica. “Quem tentou ocultar o corpo fez isso com muita cautela, porque usou areia para impedir a ação de bactérias”, disse o policial.

    Apesar de já ter feito três coletas, a PC ainda não reuniu todas as partes do corpo. As buscas continuam até que o Corpo de Bombeiros sinalize que não há mais restos humanos no poço.

    Após a conclusão do trabalho, o laudo pericial deve apontar a causa da morte do médico, que ainda está pendente. “Estamos aguardando a coleta de mais partes para que todas elas possam ser analisadas e, a partir daí, os médicos legistas podem investigar o que motivou”, explicou a gerente-geral da Polícia Científica, Sandra Santos.

    Até o momento, a polícia não pensa existir indícios da participação de uma terceira pessoa no crime. Por esta razão, a participação do filho mais novo do casal segue descartada. “Ele colaborou, falando com a polícia e indicando um possível rumo das investigações”, disse Josleito Amaral.

    Entenda o caso

    O corpo do médico foi encontrado por volta das 14h da última quarta (4), por policiais e bombeiros, em um poço do condomínio Torquato Castro, situado no Km 13 da Estrada de Aldeia. O cardiologista morava com a família no local.

    O poço onde o cadáver foi encontrado tem aproximadamente 25 metros de profundidade.

    Jussara Rodrigues da Silva Paes e Danilo Paes, mãe e filho, foram autuados após um mandado de busca e apreensão na residência da família. Ela foi levada à Colônia Penal Feminina do Recife e Danilo seguiu para o Centro e Observação e Triagem Professor Everardo Lula (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana.