• Publicado em

    Ex-BBB Priscila se defende e desabafa sobre suposto estupro dos filhos

    A modelo negou ainda que existam provas da violência, como foi declarado pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente

    Após o caso de um suposto estupro sofrido pelos seus filhos, Priscila Pires passou a ser atacada nas redes sociais. Em notícia divulgada pelo ‘Fofocalizando’, o suspeito da violência é o seu atual companheiro, João Reis. Com os ataques, a ex-BBB resolveu se defender e foi ao Instagram contar sua versão do fatos. Segundo Priscila, toda a confusão é culpa do seu ex-marido, Bruno Andrade, pai dos meninos.

    “Eu não sou a primeira e, infelizmente, não serei a última a sofrer com o fim de um relacionamento. Mas não o relacionamento em si, mas pelo poder que os homens insistem em achar que têm sobre nós. De bater no peito e falar que são nossos donos. Muitas vezes eles usam da violência sexual, física, psicológica e até patrimonial. Eu precisei da proteção da Lei Maria da Penha. E, na ingenuidade, retirei a medida protetiva, acreditando na harmonia que teríamos com as crianças. Hoje, o ataque covarde em cima da minha felicidade, do direito da minha liberdade de ser feliz. De recomeçar sem ele. Esse tempo todo eu me calei, mas chega”, desabafou a modelo.

    Priscila diz que a denúncia do estupro foi feita por uma pessoa que “chuta a cara da mãe, esfrega sangue na cara do pai. Essa obsessão chegou a uma proporção tão grande, absurda, criminosa e irresponsável.”

    A morena negou ainda que existam provas da violência, como foi declarado pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente. “Não existem provas. O que existem são laudos feitos por mim. Fiz questão que fossem feitos, para provar o carinho e o respeito entre os meus filhos e o meu parceiro. O que existe também é um vídeo amador, extremamente manipulado”.

    O vídeo a que Priscila se refere é uma gravação em que os meninos de 3 e 4 anos contam que foram abusados pelo companheiro da mãe.




  • Participe do debate em nosso grupo no Facebook