• Publicado em

    Ex-jogador do Parma mata a mãe e irmã de 11 anos

    De acordo com informações dadas pelo irmão mais velho, a casa estava com sangue espalhado por todos os cômodos. O pai deles está viajando e não se encontrava no momento da tragédia.

    O ex-jogador do Parma Solomon Nyantakyi, 21 anos, confessou ter assassinado a mãe, Nfum Patiente, 43 anos, e a irmã mais nova, Magdalene, 11, nesta quarta-feira (12), informou a polícia italiana.

    Os corpos das vítimas foram encontrados pelo irmão mais velho do atleta, Raymond, que chamou a polícia de Parma imediatamente. De acordo com as primeiras análises, Nyantakyi matou a mãe e a irmã com facadas – ou com outro objeto perfurante – e fugiu para Milão.

    Segundo a agência de notícias Ansa, vizinhos relataram que chegaram a ouvir gritos da pequena Magdalene chamando pela mãe, mas acharam que era uma situação normal na casa. O crime só foi descoberto com a chegada de Raymond. Nyantakyi fugiu para Milão, mas localizado assim que desembarcou na estação central de trens. Levado para depor, ele confessou o crime.

    As autoridades tentam entender o que levou o jovem a cometer o duplo homicídio. De acordo com informações dadas pelo irmão mais velho, a casa estava com sangue espalhado por todos os cômodos. O pai deles está viajando e não se encontrava no momento da tragédia.

    O ex-jogador Cristiano Lucarelli foi técnico de Nyantakyi no time juvenil do Parma e falou sobre ele. “Estou sem palavras. Solomon era um rapaz pacífico e tranquilo, não faria mal a uma mosca. Mas sofria de depressão. Em um ano, eu o ouvi falar duas vezes sobre isso”, contou Lucarelli à agência Ansa.

    O jovem de 21 anos é ganês, mas a família vive na Itália há muitos anos. Ele jogou nas categorias de base do Parma e, na temporada 2014/2015, foi convocado cinco vezes para o elenco principal. Naquela temporada o clube declarou falência e foi fechado. Desde então, Nyantakyi atuou em duas equipes da terceira e quarta divisão do futebol italiano.

    Fonte/Agência Ansa




  • Participe do debate em nosso grupo no Facebook