• Publicado em

    “Falei que comeria seu coração”, diz canibal russo que cozinhou órgãos de mulher

    Canibal russo confessou o crime para os policiais, e agora, encontra-se em tratamento no hospital sob supervisão de oficiais

    O russo Alexey Yastrebov, de 35 anos, foi preso na cidade de Krasnoyarsk após esfaquear uma mulher no pescoço e cozinhar seu coração e pulmão esquerdo. De acordo com o portal britânico Metro , a vítima do canibal era Ekaterina Nikiforova, que era mãe solo de duas meninas: uma de três e outra de sete anos de idade.

    O crime aconteceu dentro do flat alugado de Yastrebov, que colocou os dois órgãos no fogo e depois tentou se matar. Em seguida, o canibal ligou para Zhanna Avdeeva, a dona do apartamento, e disse: “ligue para a polícia e para a ambulância. Estou deitado no sangue, tem um corpo perto de mim”.

    Quando os paramédicos chegaram, o homem explicou que havia um coração sendo cozido no fogão. “Eu disse que comeria seu coração, então eu fiz isso”, disse para a polícia local. Ele foi detido e agora encontra-se em um hospital, onde é monitorado pelas autoridades enquanto passa por um tratamento intensivo.

    “Nunca poderia imaginar que faria algo tão cruel”
    “Essa pobre mulher estava caída no mesmo quarto, seu peito aberto e seu pescoço cortado. Eu não conseguia olhar para ela”, explicou Zhanna para a imprensa local. O irmão da proprietária do imóvel, Evgeny Avdeev, declarou que o assassino era seu amigo próximo, mas que ele “nunca poderia imaginar que faria algo tão cruel”.

    Evgeny especulou que Nikiforova e Yastrebov poderiam estar ingerindo bebidas alcoólicas no flat quando “algum conflito aconteceu” entre os dois. Agora, a polícia está investigando se drogas foram usadas por algum dos dois antes do crime.

    Zhanna, por sua vez, disse que chamou um padre para “limpar” o seu apartamento após o assassinato envolvendo o canibal. “É um choque muito grande para mim, no meu flat. É como um pesadelo. Todo mundo vai ficar sabendo disso, todos meus vizinhos. Como vou fazer?”, desabafou para os meios de comunicação da Rússia .