• Publicado em

    Homem mata a esposa, esquarteja o corpo e come parte do cérebro da vítima

    Segundo informações, o homem alegou que a esposa estava grávida do demônio

    De acordo a coluna F5, Orlando Estrera, de 43 anos, e a esposa Hiede, de 46 anos, estavam casados há 16 anos. Porém, a história de amor terminou de maneira trágica e sangrenta, quando ele a matou, mutilou o corpo e jogou as partes fora de casa, para choque e surpresa de seus vizinhos na cidade de Barangay, nas Filipinas.

    O crime horripilante foi cometido no domingo (11). Os vizinhos chamaram a polícia, que prendeu Estrera em flagrante. O acusado afirma que a esposa era o diabo e poderia estar carregando um bebê de Satanás no ventre. “Eu a matei para nos salvar todos porque ela era Satanás “, disse Estrera.

    Além de cortar os membros da mulher, o acusado disse que esfolou o rosto da vítima, arrancou os olhos e comeu partes de seu cérebro depois que ele atingiu a cabeça com o martelo.

    Em seguida, o acusado usou uma faca de cozinha para abrir a barriga da esposa para verificar se no útero havia um feto.

    Aparentemente, ele estava furioso porque Hiede não poderia dar-lhe um filho por problemas de saúde. Ao ser apresentado pela polícia à imprensa local na terça-feira (13), o acusado não demonstrou nenhum remorso em relação ao assassinato da esposa.

    Estrera disse aos jornalistas que não tinha arrependimentos de matar a esposa porque ela era o diabo e poderia estar grávida de Satanás. De acordo com o acusado, ele tinha acabado de sair do banheiro quando viu a esposa deitada de bruços pedindo uma massagem. “Eu percebi que a pessoa com quem eu moro era Satanás”, disse Estrera aos repórteres.

    De acordo com porta-voz da polícia, Guillermo Eleazar, o suspeito é um perigo para a humanidade.

    De acordo com a polícia, um adolescente de 16 anos estava perto da casa da vítima quando avistou o acusado sujo de sangue jogando roupas e o corpo mutilado da esposa fora de casa. O rapaz alertou os vizinhos, que, por sua vez, acionaram a polícia.

    Quando as autoridades chegaram, Estrera foi encontrado dentro da casa usando uma camisa ensanguentada. Ele foi preso e levado para a delegacia da cidade para prestar mais esclarecimento sobre o caso.

    Enquanto isso, os vizinhos disseram que ficaram chocados com o crime, já que eles sempre viram o casal sendo carinhoso um com o outro, sempre andando segurando as mãos. Eles também não ouviram nada no momento do incidente e disseram que os dois raramente brigavam. O caso está sendo investigada pela polícia local.