• Publicado em

    Jornalista jataiense de 55 anos morre em Cuiabá

    Natural de Jataí (GO), a Jornalista atuou por vários anos como chefe da Comunicação da Universidade Federal de Mato Grosso e atualmente estava como chefe de gabinete da reitoria da instituição.
    COMPARTILHE

    Morreu na madrugada desta terça-feira a jornalista Maria Santíssima de Lima. Ela atuou por vários anos como chefe da Comunicação da Universidade Federal de Mato Grosso e atualmente estava como chefe de gabinete da reitoria da instituição.

    Santíssima, como era conhecida, tinha 55 anos de idade e há pouco mais de um mês foi diagnosticada com um câncer de garganta, que estava tratando.

    Profissional querida e respeitada, Santíssima é lembrada pelas centenas de colegas que conviveram com ela como exemplo de integridade, responsabilidade, dedicação e amabilidade.

    Foi diretora do Sindjor, no período de novembro de 1989 até novembro de 1992, ocasião em que esteve presente em todos os debates e atividades da categoria. Posteriormente, foi ainda membro da Comissão de Ética.

    À frente da Assessoria de Comunicação da UFMT, onde atuou por mais de 25 anos, foi um exemplo de cortesia e presteza no atendido aos colegas jornalistas e teve papel notável na construção da imagem da UFMT, revelando à sociedade a sua importância.

    Também se destacou como profissional que ensinou a muitos colegas o cuidado e a responsabilidade no fazer jornalístico, primando pelo respeito ao próximo.

    Natural de Jataí (GO), Santíssima chegou à Cuiabá em 1984, recém-formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás.

    Trabalhou na Revista Contato e nos jornais O Dia e A Gazeta, de onde saiu para assumir o cargo de jornalista da UFMT.

    Casada com Nilson Barbosa, Santíssima deixa também a filha, Emília Lima Barbosa.

    Velório e enterro – O velório ocorre desde as 7h deste dia 11 na sala 2 da capela Santa Rita, situada à rua Miranda Reis, 567, Bairro Poção.

    Já o cortejo para o enterro será a partir das 16 h sendo o enterro às 17 h no cemitério Parque Cuiabá. Com informações Mato Grosso Mais e Folha Max