• Publicado em

    Lanterna, Atlético-GO vence Corinthians em ‘zebra’ pelo Brasileiro

    O tropeço, todavia, não custa muito ao líder Corinthians de momento

    Em meio à rotina de vitórias e eficiência do Corinthians neste Brasileiro, outro padrão já está detectado: quando o time perde pontos, costuma ser contra adversários mal posicionados na tabela.

    Neste sábado, em casa, o líder voltou a tropeçar contra um adversário em posição muito desfavorável. No caso, o lanterna Atlético-GO, que venceu por 1 a 0, talvez o resultado mais improvável do campeonato, neste sábado (26).

    Dos 15 pontos que o time de Fábio Carille deixou pelo caminho na competição, 13 foram contra adversários que hoje estão na metade de baixo da classificação.

    Mais curioso é o fato que, desses 13 pontos, sete foram contra equipes que estão na zona de rebaixamento: Avaí (dois), Vitória (três) e, agora, mais três contra o Atlético-GO, em seu segundo revés.

    Do pelotão de frente, só o Flamengo conseguiu adicionar a esta conta de pontos perdidos do líder, com um empate na 17ª rodada.

    O lanterna, aliás, procurou repetir a fórmula aplicada pelo Vitória na rodada passada para impor ao Corinthians a primeira derrota no campeonato, por 1 a 0. Que foi, basicamente, montar uma retranca, para, depois, apostar em contra-ataques.

    A diferença: os visitantes dessa vez não tiveram tanta velocidade nos contragolpes. E também deram mais chances aos corintianos de se aproximarem de sua meta.

    Ainda assim, o time goiano conseguiu sair de São Paulo com três pontos graças à velha combinação de bola parada e jogo aéreo.

    Aos 2 min do segundo tempo, o zagueiro Gilvan se antecipou no primeiro pau e fez o gol da vitória.

    Para o líder, fez falta a presença do artilheiro Jô, suspenso, como referência ao centro, por mais que o retorno de Jadson ao time titular ajude na articulação.

    O desfalque de Guilherme Arana pela faixa esquerda do campo também custou ao time de Carille outra de suas principais vias de ataque.

    De qualquer forma, desfalques à parte, nem o torcedor corintiano mais ressabiado poderia imaginar um desfecho surpreendente desses.

    Afinal, 35 pontos separavam os dois times antes do início da partida (50 a 15). Além disso, o Atlético-GO tinha o segundo pior ataque e a pior defesa. Para o Corinthians, o inverso: segundo sistema ofensivo mais produtivo e a melhor retaguarda.

    Esses números desequilibrados não significaram nada neste sábado.

    O Corinthians teve chances claras com Fagner e Clayson, antes e depois de levar o gol, mas não conseguiu marcar, falhando na conclusão a poucos metros da trave.

    Mesmo quando os anfitriões acertavam o alvo, como com Kazim, aos 18 min do segundo tempo, o goleiro Marcos apareceu para fazer uma grande defesa.

    O tropeço, todavia, não custa muito ao líder Corinthians de momento. Os dez pontos de vantagem para o Grêmio, segundo colocado, lhe dão essa margem de erro.

    O time gaúcho está de folga neste final de semana, aliás, e só enfrenta o Sport no próximo sábado (2).

    Corinthians e Atlético-GO agora entram em um período de recesso pelo Brasileiro. O Corinthians enfrenta o Santos em clássico em 10 de setembro, na Vila Belmiro. No dia seguinte, o Atlético-GO recebe o Bahia.

    CORINTHIANS

    Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Pablo e Moisés (Carlinhos); Gabriel (Camacho) e Maycon, Jadson (Marquinhos Gabriel), Rodriguinho e Clayson; Kazim.

    T.: Fábio Carille

    ATLÉTICO-GO

    Marcos; Jonathan, William, Gilvan e Bruno Pacheco; Igor (Marcão Silva), Paulinho e Jorginho; Andrigo, Luiz Fernando (Niltinho) e Walter.

    T.: João Paulo Sanches.Árbitro: Péricles Bassols Cortez (PE – CBF)

    Assistentes: Clóvis Amaral da Silva e Cleberson do Nascimento Leite (ambos PE – CBF)

    Público/Renda: 40.581/R$ 2.405.425,90

    Cartão amarelo: Igor, Andrigo, Paulinho e Walter (AGO); Camacho (COR)

    Gol: Gilvan, aos 2 minutos do segundo tempo (AGO)

    Com informações da Folhapress.



  • Participe do debate em nosso grupo no Facebook