• Publicado em

    Menino estuprado por professor e adolescentes foi também esquartejado

    Quatro adolescentes envolvidos no caso contaram a mesma versão várias vezes; professor nega o crime
    COMPARTILHE

    Kauan Andrade dos Santos, de 9 anos, que morreu enquanto era estuprado por um professor, também foi abusado por adolescentes e esquartejado duas vezes, segundo investigações da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. O menino desapareceu em 25 de junho.

    Os delegados Paulo Sérgio Lauretto e Aline Sinot revelaram que quatro adolescentes envolvidos no caso contaram a mesma versão várias vezes. O professor, de 38 anos, nega o crime.

    De acordo com o G1, os adolescentes contam que Kauan, o garoto de 14 anos que foi apreendido e mais dois adolescentes foram à casa do professor no dia 25 de junho. Lá, Kauan foi abusado pelo professor, sangrou e desmaiou. O professor então obrigou os quatro adolescentes a estuprarem o menino.

    A Polícia Civil aponta que Kauan morreu enquanto era estuprado pelo professor. Além disso, o menino foi esquartejo e o corpo foi colocado em um saco preto no porta-malas do carro do professor.

    Os jovens também revelaram que o professor foi até o Rio Anhanduí, colocou o saco preto sobre uma pedra, voltou para o carro e levou cada um dos garotos para casa.

    No entanto, os delegados da Delegacia de Proteção à Criança (Depca) e da Delegacia de Atendimento à Infância e à Juventude (Deaij) indicam que, após deixar os adolescentes em casa, o professor voltou ao local, pegou o saco preto e teria ido para a residência dele. O professor teria ainda esquartejado mais uma vez as partes do corpo de Kauan.

    O caso está sendo investigado e o inquérito ainda não foi concluído. A polícia espera realizar exames e laudos periciais mais conclusivos. O professor deve ser indiciado por estupro de vulnerável seguido de morte, corrupção de menores e ocultação de cadáver.


    Via Noticias ao Minuto
  • Participe do debate em nosso grupo no Facebook