• Publicado em

    MPF denuncia governador de Goiás ao STJ por corrupção passiva

    De acordo com o MPF, os executivos da Delta e Cachoeira prometeram vantagens indevidas a Perillo para incrementar os contratos mantidos pela empreiteira
    COMPARTILHE

    O Ministério Público Federal denunciou, nesta quinta-feira (30/3), o governador de Goiás Marconi Perillo por corrupção passiva. Ele foi denunciado pelo vice-procurador-geral, José Bonifácio, ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). O presidente da Delta Construções, Fernando Cavendish, o diretor regional Cláudio Dias Abreu e Carlinhos Cachoeira também foram denunciados por corrupção ativa e pagamento de propina. Perillo é acusado de receber vantagens indevidas para beneficiar a empreiteira.

    De acordo com o MPF, entre 2011 e 2012, os executivos da Delta e Cachoeira prometeram vantagens indevidas a Perillo para incrementar os contratos mantidos pela empreiteira com vários órgãos do estado. A Delta, então, por meio de empresas fantasmas, teria pago duas parcelas de R$ 45 mil a Perillo, relativas dívidas de campanha de 2010. Com isso, o governador garantiu a assinatura de dois termos aditivos a um contrato do estado com a empresa.

    Os aditivos foram usados para ampliar o número de carros da Delta alugados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública. O valor do contrato saltou de R$ 66.170.580 para R$ 75.302.955.

    Ainda segundo a denúncia, Perillo sabia que o valor gasto com as locações era desvantajoso para a administração pública, além de ilegal. Nas investigações, o vice-procurador-geral “verificou que a Delta criou centros de custo vinculados a escritórios regionais da empreiteira em todo o território nacional, com sócios figurativos, os laranjas.” “Estas pessoas jurídicas não possuíam empregados, nem produziam bens ou prestavam serviços. Os acusados pretendiam utilizá-las quase que unicamente para a dissimulação do pagamento de propina a agentes públicos”, explica Bonifácio na denúncia. Via/Correio Braziliense 




  • Participe do debate em nosso grupo no Facebook