• Publicado em

    Mulher morre ao vivo durante transmissão de vídeo ao vivo no Facebook

    Eu não consigo entender como uma pessoa queira sentar e ver uma pessoa morrer em frente ao filho, e depois compartilhar o vídeo de uma criança vendo a morte de sua mãe. Disse o esposo da vítima.
    COMPARTILHE

    A americana Keiana Herndon fazia de sua vida um reality show particular pelo Facebook Live. Quase diariamente, ela transmitia vídeos ao vivo, cantando ou mostrando seus dois filhos para amigos e parentes. No último dia 28, entre o Natal e o Ano Novo, Keiana estava na casa de um amigo com o filho mais novo, Rylle, para o que seria sua última transmissão. Ela passou mal e morreu, ao vivo, diante de milhares de espectadores, que nada fizeram para tentar salvar a vida da jovem mãe de apenas 25 anos. É inacreditável que alguém possa ficar sentado e ver alguém dar seu último suspiro, sem fazer nada — disse o pai de Keiana, Richard Herndon, que preferiu não assistir ao vídeo, em entrevista ao “New York Daily”.

    O vídeo, já retirado do ar, mostrava Keiana cantando acompanhada por uma música de fundo respondendo a comentários de amigos, enquanto Rylle, de apenas um ano, brincava sentado numa cadeira, com a chupeta na boca. De repente, Keiana começou a suar. Jeffery Herndon, tio da jovem, contou ao “Washington Post” que cerca de 20 pessoas estavam assistindo a jovem secar o suor que escorria da testa. Então, por volta do sétimo ou oitavo minuto do vídeo, ela desmaiou — contou Jeffery. — O telefone caiu no chão. A transmissão, que era vista apenas por alguns amigos, se espalhou pela rede e alcançou milhares de espectadores, que viram, em dado momento, Rylle pegar o telefone enquanto a mãe, deitada no chão, respirava ofegante. No fim, Keiana já não mais respirava, e Rylle chorava. Você não pode ver nada, porque a tela está preta… Então o bebê começa a chorar e chorar — disse Jeffery.

    Eu não consigo entender como uma pessoa queira sentar e ver uma pessoa morrer em frente ao filho, e depois compartilhar o vídeo de uma criança vendo a morte de sua mãe. Cerca de meia hora após a transmissão ter sido iniciada, o amigo que vivia no apartamento chegou, viu Keiana no chão com o filho chorando ao lado, e chamou a emergência, mas já era tarde. Keiana foi declarada morta ao chegar ao hospital. De acordo com a polícia de Camden, no Arkansas, onde a jovem vivia, não houveram chamados durante a transmissão do vídeo. Os agentes só foram alertados sobre o caso depois do resgate. Keiana lutava contra um problema na tireoide por anos. Essa condição fazia com que seu coração disparasse, elevasse a pressão sanguínea e a temperatura corporal. No feriado de Ações de Graças, ela passou mal e foi levada às pressas para o hospital, e foi descoberto que o problema era um câncer, que estava piorando. Uma cirurgia seria programada para as próximas semanas.