• Publicado em

    Na Tecnoshow, Meirelles defende candidatura de Daniel Vilela ao governo de Goiás

    Ao lado do deputado federal, ex-ministro visitou, na cidade de Rio Verde, nesta quinta-feira (12), a feira Tecnoshow Comigo

    De acordo o Jornal Opção, em visita à feira Tecnoshow Comigo, em Rio Verde, nesta quinta-feira (12), o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles (MDB) defendeu a pré-candidatura a governador do deputado Daniel Vilela (MDB). 

    Na ocasião, Meirelles disse que o partido tem força no Estado para consolidar o projeto eleitoral e comparou o cenário goiano ao nacional, no qual os eleitores ainda procuram um nome que represente seus anseios.

    “O Daniel é um pré-candidato forte, acreditamos muito nele. Tanto em nível estadual como no nacional, as pessoas ainda estão descobrindo os novos nomes, enquanto têm candidatos que já estão na política há mais tempo, já disputaram outras eleições majoritárias em outros anos e portanto são mais conhecidos. Isto é normal. Mas a força do MDB em Goiás e no País fará uma grande diferença”, afirmou.

    Questionado se vai participar ativamente da campanha em Goiás, Meirelles disparou: “Sem dúvida. Já estou aqui participando!” 

    Para Daniel Vilela, a pré-candidatura nacional do ex-ministro fortalece a chapa estadual, devido à proximidade do presidenciável com o Estado e seu histórico de realizações pelo País. “Meirelles é um homem de uma capacidade acima da média, garantiu a retomada da economia do País em duas ocasiões (governos Lula e Temer), então é claro que buscamos tê-lo como uma referência de boas práticas na administração pública. E como ele já se colocou à disposição para colaborar conosco aqui em Goiás, vamos aproveitar seu conhecimento”, afirmou Daniel. 

    Sobre o cenário nacional, o ex-ministro afirmou que com os ajustes nas contas públicas, redução da inflação e a retomada da economia, chegou a hora do governo focar na melhoraria os serviços públicos.

    “Sem as contas ajustadas, não se faz nada. Mas já demos os primeiros passos, que era fazer o Brasil voltar a crescer, começar a gerar emprego e garantir uma inflação baixa. Agora precisamos dar um novo passo, que é levar esse modelo de eficiência e de resultados para outras áreas, como saúde, educação e segurança”, afirmou Meirelles.