• Publicado em

    Nada a Perder: filme sobre Edir Macedo é um sucesso de salas vazias

    A película vendeu 4,6 milhões de ingressos, mas, como constatou a reportagem do Metrópoles, apenas 15 pessoas acompanhavam a sessão esgotada

    De acordo matéria do site Metrópoles, cinebiografia do bispo Edir Macedo, Nada a Perder lidera as bilheterias brasileiras duas semanas após estrear nos cinemas. O primeiro longa da trilogia do fundador e líder da Igreja Universal acumula público total de 4,6 milhões de pessoas, com renda acumulada de R$ 51,2 milhões – dados da ComScore Brasil. Números impressionantes para uma produção nacional, desbancando o terror Um Lugar Silencioso e o blockbuster Jogador Nº 1. Assim como o bíblico Os Dez Mandamentos, a nova produção religiosa apresenta ótimos resultados, mas salas vazias.

    Metrópoles foi à sessão das 19h, desta segunda-feira (9/4), no Shopping Pátio Brasil. O site de vendas de ingressos indicava, às 12h26, sala de exibição lotada, com apenas as últimas fileiras vazias. No entanto, a reportagem encontrou, no momento em que a película era rodada, apenas 15 pessoas no local – a capacidade total é de 189 lugares, resultando em ocupação de 8%.

    REPRODUÇÃO DO INGRESSO.COM

    Reprodução do Ingresso.com

    Às 12h26, no momento da compra, poucos lugares disponíveis

    Na bilheteria e em frente à sala, o movimento era pequeno. Uma das funcionárias da rede de cinema do shopping, a qual pediu para não ser identificada, comentou que as sessões sempre são vazias, apesar do grande número de ingressos comercializados.

    A tática utilizada é a mesma de Os Dez Mandamentos. Compram-se ingressos do filme para se garantir bom posicionamento nos rankings de venda. A produção bíblica é, atualmente, o maior sucesso de bilheteria na história do cinema brasileiro, mas não é possível garantir ter sido o longa mais visto – cargo ocupado por Tropa de Elite 2, Dona Flor e Seus Dois Maridos e Minha Mãe É Uma Peça, respectivamente.

    Pregação religiosa
    Na entrada do cinema, nesta segunda (9), uma obreira da Igreja Universal distribuía lenços que prometiam curar doenças e “problemas espirituais”. No pedaço de pano branco, está inscrito o Livro dos Atos, capítulo 19, versículos 11 e 12. O texto versa sobre o poder do apóstolo Paulo em afastar enfermidades.

    Raquel Martins Ribeiro/Metrópoles

    RAQUEL MARTINS RIBEIRO/METRÓPOLES

    O fiel deve usar o lenço por sete dias e, em seguida, deixá-lo em um templo da Igreja Universal. A peça também convida os religiosos a deixarem um comentário na fanpage do bispo Edir Macedo.

    Primeiro capítulo
    A trama narra o início da trajetória de Edir Macedo, na década de 1960, até a ascensão ao posto de líder religioso. A obra relembra a polêmica compra da TV Record e a briga com o apresentador Silvio Santos, além da prisão do bispo, em 1992, e as investigações sobre sua fortuna.

    O ator Petrônio Gontijo – que também atuou em Os Dez Mandamentos –, encarna o pastor. Nomes conhecidos dos telespectadores, como Beth Goulart, Dalton Vigh e André Gonçalves, completam o elenco.

    Os filmes se baseiam na trilogia de biografias Nada a Perder, escrita por Douglas Tavolaro, vice-presidente de jornalismo da Record.