• Publicado em

    Neto mata a facadas avô de 84 anos por causa de cigarro

    Homem, que já tem passagens pela polícia por furto, foi autuado em flagrante por homicídio qualificado

    Depois de uma noite de bebedeira, um homem, de 40 anos, matou o avô dele, Martinho Ferreira Rosa, de 84, com duas facadas no abdômen. O motivo foi uma discussão por causa de um cigarro e porque o avô não teria deixado o neto esquentar o jantar. O crime foi por volta das 23h dessa sexta-feira (2), na casa onde os dois moravam, em Luislândia, no Norte de Minas.

    De acordo com o soldado da Polícia Militar (PM) Hugo Durães Brito, o idoso e o neto tinham o costume de beber cachaça juntos e sempre discutiam. A PM foi acionada pelos parentes dos dois e um médico do

    Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou que o idoso já estava morto. “O neto pegou uma faca, tipo peixeira, e golpeou o avô duas vezes no abdômen. Apreendemos a faca e o neto foi preso e conduzido para a delegacia de Januária”, contou o militar. O corpo do avô foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) da mesma cidade.

    “O homicídio foi por motivos fúteis. O autor alegou que discutiram por causa de um cigarro e porque o avô dele não queria deixá-lo esquentar o jantar. Os dois tinham feito uso de bebida alcoólica e constantemente discutiam, segundo disseram testemunhas. Infelizmente, a discussão acabou em tragédia”, lamentou o soldado.

    O homem, que já tem passagens pela polícia por furto, foi autuado em flagrante por homicídio qualificado. Ele pode pegar de 12 a 30 anos de prisão. Ele será recolhido no presídio da cidade, onde permanecerá à disposição da Justiça. Familiares serão ouvidos pela Polícia Civil, no inquérito que apura o crime..

    Via/ Portal O Tempo