• Publicado em

    Pais acharam o corpo da filha em fossa em Goiás após receber prints de mensagens

    Os prints de mensagens teriam sido enviadas pelo genro, autor do crime, aos pais da vítima

    De acordo a Policia Civil de Goiás, o autônomo Lucas Dias Costas, de 19 anos, foi detido neste sábado (11), suspeito de matar a mulher, Letícia Helena Feitosa de Anicésio (foto à esquerda), da mesma idade, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. A Polícia Civil o prendeu na casa da mãe, em Goianésia, após encontrar o corpo da jovem dentro de uma fossa desativada no fundo da casa do casal.

    Os policiais explicaram que Letícia Helena estava desaparecida desde o dia 31 de outubro. Quando familiares questionavam Lucas sobre onde a jovem estava, ele alegava que a havia deixado na rodoviária e não a viu mais.

    No dia 11 de novembro, os pais da vítima receberam uma denúncia anônima de que o corpo dela estava na fossa da residência do casal. Os parentes acionaram a Polícia Militar, que junto com voluntários e o Corpo de Bombeiros cavaram a fossa.

    Concorra ao sorteio do valor de R$ 500 reais compartilhe; clique aqui e veja as regras na fanpage do Plantão JTI.

    Em depoimento, Lucas confessou o crime. “Ele alegou que ela o teria atacado, tentado golpeá-lo com uma faca de mesa. Ele deu um golpe mata leão, a imobilizou e a assassinou por asfixia. Depois, jogou o corpo dela dentro da fossa, depois atirou colchão, madeiras, querosene e botou fogo. Depois do fogo acabar, ele colocou entulhos que tinha no quintal e tampou toda a fossa”, contou o delegado Vander Coelho.

    O delegado não tem dúvidas de que se trata do corpo de Letícia Helena. Porém, ainda não se pode afirmar oficialmente porque o autor carbonizou a vítima e ainda não há o resultado do exame de DNA ou a identificação pela arcada dentária. Familiares contaram aos policiais que o marido de Letícia Helena já havia feito ameaças à vítima. Além disso, eles receberam fotos de mensagens de celular que teriam sido enviadas por ele com uma confissão do crime.

    O filho do casal, de 1 ano e 11 meses, estava junto com o pai e foi deixado na residência da família dele. O delegado disse que acionará o Conselho Tutelar para tomar as devidas providências. Lucas foi autuado em flagrante por ocultação de cadáver, que é um crime permanente. O delegado também o indiciará por feminicídio e solicitará ao Poder Judiciário a prisão preventiva do jovem, que está detido no Centro de Inserção Social de Anápolis.

    Leia Também: Motorista embriagado é preso transportando suíno em cadeirinha de bebê em Goiás

    Leia também: Mortos em baile funk são empilhados nos fundos do IML; foto vaza

    Leia também: Criminoso que prejudicou o cantor Leonardo e outras pessoas em Goiânia chorou e alegou problemas pessoais, diz vítima



  • Participe do debate em nosso grupo no Facebook