• Publicado em

    Por fazer sexo com aluno em avião, professora é banida de escolas britânicas

    De acordo com declarações do irmão da professora de física, a mulher de 28 anos sofreu com chantagens e é apenas uma vítima por ser "bonita demais"

    A professora de física Eleanor Wilson, de 28 anos, foi banida do sistema educacional da Inglaterra após ser acusada de fazer sexo com um de seus alunos. O caso teria acontecido dentro do banheiro de um avião – em um voo entre as cidades de Bristol e Genebra – durante uma viagem educacional para o Grande Colisor de Partículas do CERN, na cidade suíça.

    De acordo com o site “Telegraph”, tal viagem aconteceu em agosto de 2015, mas só veio a público sete meses depois, quando outro aluno começou a chantagear a professora : se ela não aceitasse fazer sexo com ele, revelaria seu envolvimento sexual com o primeiro adolescente, chamado de “Jovem A”. Ao recusar os convites do aluno – identificado como “Jovem C” – , o caso chegou à diretoria do colégio, que demitiu a britânica.

    As investigações concluíram que Wilson e o “Jovem A” mantiveram um relacionamento durante alguns meses, e os depoimentos do aluno e da docente contêm diferenças. Enquanto o adolescente alegou que os dois se encontraram várias vezes fora da escola, “se beijavam e se tocavam de forma inapropriada ”, a britânica confirmou os encontros, mas negou qualquer envolvimento sexual ou amoroso.

    Agora, ela foi banida do sistema educacional britânico por tempo indeterminado, decisão apoiada pela escola onde costumava ensinar física.

    O outro lado da história

    Por mais que as investigações tenham confirmado as suspeitas, a família de Wilson, reservista da Marinha Real Britânica, defende outra teoria para a situação da mulher. De acordo com o mesmo site, Jethro Wilson, seu irmão, explicou que a docente nunca se envolveu com nenhum de seus alunos, e a história foi inventada por adolescentes apaixonados pela mulher.

    “Eu sei que eles inventaram tudo porque ela foi chantageada. Eles criaram uma história que parece verdade, mas os professores trabalham duro sua vida inteira, fazem inúmeros cursos e têm a carreira destruída por um aluno”, desabafou, acrescentando que o “Jovem C” começou a enviar fotos íntimas para a docente, que teria encaminhado as imagens para a diretoria do colégio antes de ser demitida.

    Para Jethro e sua família, a professora é mais uma vítima por ser “ bonita demais ” e chamar a atenção dos alunos, situação que aconteceria muito entre docentes considerados atraentes pelos adolescentes.



  • Participe do debate em nosso grupo no Facebook