• Publicado em

    Reunião no Sindicato definirá prioridades na manutenção de estradas estaduais não pavimentadas em Jataí

    A reunião acontecera as 15 horas desta terça-feira motivada pela dificuldades de se obter cascalho na região.

    Uma reunião, agendada para esta terça-feira (31), às 15h, na sede do Sindicato Rural de Jataí, envolvendo Prefeitura, AGETOP – Agência Goiana de Transporte e Obras – e Sindicato Rural, definirá prioridades na manutenção das estradas estaduais não pavimentadas (GO– 180, GO-467, GO- 478) que cortam o município, após atraso nas obras em virtude da dificuldade de se conseguir cascalho na região.

    Na ocasião, estarão presentes, o prefeito Vinícius Luz, membros da diretoria da AGETOP, o presidente do Sindicato Rural de Jataí, Vítor Gaiardo e outros produtores rurais, assim como representantes da empresa responsável pela recuperação dessas estradas.

    Trabalho conjunto

    Desde a vinda à Jataí, do Presidente da AGETOP, Jayme Rincón, ocorrida em maio deste ano – ocasião em que participou de reunião na Sede do Sindicato Rural de Jataí com o prefeito Vinícius Luz, o presidente do Sindicato Rural, Vitor Gaiardo e outros produtores rurais e ainda, com a presença de representantes do Legislativo Municipal – Prefeitura, Sindicato Rural e AGETOP estão trabalhando em conjunto para viabilizar a manutenção das estradas estaduais não pavimentadas que cortam o município.

    Naquela ocasião, os produtores levaram ao conhecimento do presidente, as dificuldades enfrentadas por eles para o escoamento de suas produções e Jayme apresentou aos presentes o planejamento feito pela AGETOP, de recuperação de pontos críticos dessas estradas, anunciou a liberação de quinze milhões de reais pelo Governo do Estado, para a realização desse trabalho, que inclui também, a substituição de algumas pontes.

    O presidente da AGETOP, naquela ocasião, ainda aproveitou para solicitar a cooperação dos produtores com a doação de cascalho e a fiscalização das obras e colocou a estrutura da AGETOP à disposição para o recebimento de denúncias.

    Por//Lyana Fraga