• Publicado em

    Rio Verde: Pela primeira vez, mulher assume comando de regional da PM em Goiás

    A convite do comandante-geral da PM, coronel Silvio Vasconcelos, a coronel Silvana será responsável pelo 8º Comando Regional da Polícia Militar de Rio Verde.

    Adriana Marinelli

    De acordo matéria do site A Redação, na Polícia Militar de Goiás há 32 anos, a coronel Silvana Rosa de Jesus Ramos, de 52 anos, será a primeira mulher a assumir o comando de uma grande regional no Estado. A convite do comandante-geral da PM, coronel Silvio Vasconcelos, a coronel Silvana será responsável pelo 8º Comando Regional da Polícia Militar de Rio Verde. A posse está prevista para o dia 2 de março.

    Para ela, que ingressou na PM Goiás ainda na primeira turma de soldados femininos, é motivo de alegria e honra representar as mulheres em um posto tão importante. Silvana também é a primeira mulher do quadro de oficiais operacionais a ser promovida a coronel no Estado.
    “Vejo o convite para assumir a regional de Rio Verde como um reconhecimento por todas as ações realizadas durante minha carreira na Polícia Militar. Foi uma grande surpresa, mas também motivo de grande alegria”, disse a coronel Silvana ao jornal A Redação. Sobre os desafios, ela garante que está entusiasmada e o foco, segundo ela, será dar continuidade às ações que já vinham sendo realizadas pelo atual comandante da regional, coronel Aylon José de Oliveira Junior.

    “Quero tomar conhecimento de todas as dificuldades e da realidade da regional para, a partir disso, traçar a linha de trabalho. Vamos nos empenhar para que a regional avance ainda mais no combate ao crime”, garantiu.

    De acordo com Silvana, o fato de ela ser a primeira mulher da PM goiana a chefiar uma regional “deve servir de inspiração para várias outras mulheres e em várias outras áreas de atuação”. “As mulheres estão conseguindo alcançar altos patamares e isso não pode parar. Sirvo de exemplo para as policiais e vejo que estou abrindo caminhos. Temos que aumentar, em todas as áreas, nossa força enquanto mulheres”.