• Publicado em

    Sandy revela assédio aos 12 anos e detalhes chocam

    Cantora falou sobre episódio que a deixou muito abalada na época; fãs ficaram revoltados. Na entrevista, Sandy revelou também que muitos desses homens eram bêbados.

    De acordo a coluna Tô Passando do site Blasting News; após o caso do ator José Mayer, no qual o artista assediou sexualmente uma funcionária da TV Globo, muitas pessoas do ramo se mobilizaram para falar sobre o tema e até mesmo protestar contra o galã de novelas. Até mesmo uma “tropa” de mulheres foi ao programa Vídeo Show falar sobre o assunto para que não aconteça novamente em nenhuma família, estabelecimento de trabalho ou até mesmo nas ruas. A atitude parece ter dado força e voz a outras artistas para falar publicamente sobre o tema. A vítima revelada dessa vez foi a cantora #Sandy, que decidiu contar um episódio em que foi assediada quando tinha apenas 12 anos de idade. A notícia foi divulgada pelo site PopLine, especialista em celebridades e artistas em geral. Tudo aconteceu quando ela estava crescendo na sua carreira profissional e ainda não tinha desenvolvido sua sexualidade por completo.

    A intérprete disse que, mesmo com a presença constante da mãe ao redor, ela não escapou do abuso. Uma das histórias aconteceu durante um de seus shows. Na época, ela era parte de uma dupla pop com seu irmão Júnior. Da plateia, muitos homens mandavam recados abusados para ela, que tinham de ser ignorados. Ela relatou que alguns eram bem mais velhos e que isso a constrangia profundamente. “Já aconteceu e é chato. Nunca foi nada grave, de alguém chegar pegando, encostando, sei lá, mas já me senti assediada até no palco por gente que grita coisas enquanto você está se apresentando”, desabafou a cantora.

    Leia também: Após expulsão, Marcos joga tudo no ventilador em carta aberta: ‘Estou Surpreso!’

    Leia Também: Filho desconhecido de Leonardo surge aos 19 anos e nem é preciso de DNA; veja

    Leia também: Louco? Família de Marcos conta toda a verdade sobre a Globo e revela doença

    Na entrevista, Sandy revelou também que muitos desses homens eram bêbados. Alguns abusavam dela verbalmente em festas grandes, como feiras agropecuárias e festas do peão. “Sempre em lugares cheios, e eu tinha apenas 12, 13 anos”, conta.

    Feminista, eu?

    Sandy também foi questionada se ela se considera uma pessoa adepta às causas feministas. A artista disse que se considera sim. Ela, porém, nunca foi ativista e acredita que se encaixa como uma feminista nas ideias. “Apoio vários movimentos”, assumiu. A cantora falou também que seu filho, Theo, pretende combater a cultura do machismo desde cedo e sempre defender a igualdade entre gêneros.

    Sandy disse para o site que ela cuida para que o filho tenha uma boa formação e para que não coloquem ideias erradas na cabeça dele, para que não se torne uma pessoa preconceituosa.

  • Participe do debate em nosso grupo no Facebook