• Publicado em

    “Só a mudança vai resgatar credibilidade do Governo de Goiás”, afirma Daniel

    Segundo o parlamentar ,a alternân­cia de poder é fundamental para mudar este cenário

    Ao iniciar uma série de ativi­dades nos municípios do Nor­te de Goiás, o deputado fede­ral Daniel Vilela, pré-candidato ao governo pelo MDB, afirmou, ontem, que o atual Governo de Goiás perdeu a credibilidade junto à população para resolver os problemas e que a alternân­cia de poder é fundamental para mudar este cenário. “As pessoas querem ter perspectiva de me­lhoria de vida, mas este grupo que está no poder há 20 anos não tem mais condições de oferecer isto, perderam a credibilidade e a capacidade de ação”, afirmou o deputado em Minaçu.

    Segundo Daniel, a crise da segurança pública, que ficou mais evidente com a falência do sistema prisional goiano, com­prova a fadiga do atual governo. “O Estado ficou completamente paralisado enquanto pessoas eram mortas dentro do Complexo Prisio­nal e detentos fugiam. Não agiram preventivamente, não consegui­ram dar uma resposta minima­mente satisfatória durante a crise e o governador preferiu ir para o li­toral enquanto o problema se agra­vava”, afirmou o deputado em en­trevista à Rádio Clube de Minaçu.

    Questionado sobre o proble­ma da segurança, que afeta não somente a Região Metropolitana, mas também municípios do inte­rior e já chegou à zona rural, Da­niel defendeu investimentos mais substanciais em efetivo policial e tecnologia de inteligência. O depu­tado considerou um absurdo que até hoje presos consigam ter acesso a telefone celular e que os bloquea­dores de sinal adquiridos pelo Es­tado não funcionem nos presídios.

    Curta nossa página no Facebook!

    “O celular é uma das principais armas dos bandidos, que têm no aparelho um eficiente aliado para se articular além dos muros dos presídios e continuar a cometer crimes. Sem esse contato tão fácil dos presos com o mundo exterior, as facções criminosas perderiam muita força”, afirmou Daniel.

    O deputado defendeu também que o Estado faça investimentos em piscicultura e no turismo em Minaçu para suprir a queda de ar­recadação causada pela proibição do amianto no País, principal fon­te de receita do município. “Mina­çu vive uma situação delicada e o governo tem que atuar como um indutor de novas fontes de receita para evitar a queda da receita”, de­fendeu o deputado, que também se reuniu com o prefeito Nick Bar­bosa (DEM) e com o sindicato dos servidores municipais para discu­tir projetos para a região.

    “Goiás estava precisando mes­mo de uma cara nova, com novas ideias, para se apresentar como al­ternativa para o governo de Goiás”, afirmou a presidente da entida­de, Maria de Lourdes. Além de li­deranças locais, acompanham as atividades de Daniel Vilela na Re­gião Norte o deputado federal Pe­dro Chaves, pré-candidato ao Se­nado pelo MDB, e os deputados estaduais Paulo Cesar Martins e Wagner Siqueira. Nas reuniões, os deputados defenderam a pré-can­didatura de Daniel Vilela e elogia­ram sua disposição de colocar como prioridade de pré-campa­nha visitar os municípios para con­versar de perto com as pessoas.

    PLANO DE GOVERNO

    Em Porangatu, Daniel Vile­la recebeu da direção da Asso­ciação Comercial, Industrial e Agropecuária (Aciap) um do­cumento com as propostas da entidade para um futuro plano de governo do PMDB. O depu­tado frisou que vai se dedicar em janeiro e fevereiro a con­versar com segmentos da so­ciedade civil organizada para fazer um diagnóstico completo das atuais demandas de Goiás.

    “Hoje as pessoas falam que quando o governo não atrapa­lha, já está ajudando. Mas não podemos nos contentar com isto. O poder público tem a obri­gação de ser um indutor do crescimento, oferecer serviços de qualidade e também ampa­rar as camadas mais desassis­tidas da população”, afirmou.


    Fonte/DM