• Publicado em

    Supermercados e empresa agropecuária de Jataí e Goiânia são alvos de operação que investiga sonegação

    Os alvos fazem parte de um grupo econômico que deve ao Estado de Goiás mais de R$ 350 milhões de reais em ICMS e multas.

    O Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos do Estado de Goiás-CIRA, composto pela Procuradoria do Estado, Polícia Civil, Secretaria da Fazenda e Ministério Público Estadual, está realizando hoje a operação “Sudoeste”, visando dar cumprimento a 04 (quatro) mandados de busca e apreensão em Supermercados e uma suposta empresa Agropecuária nas cidades de Jataí e Goiânia. A operação contará com a participação de 04 (quatro) delegados de polícia, 15 (quinze) agentes de polícia, 03 (três) escrivães, 04 (quatro) procuradores do estado, 07 (sete) auditores da Sefaz e 01 (um) promotor de justiça.

    A operação em questão é denominada “Sudoeste”, em alusão à região onde será deflagrada. Os alvos fazem parte de um grupo econômico que deve ao Estado de Goiás mais de R$ 350 milhões de reais em ICMS e multas, e seus sócios respondem a diversas ações penais por crimes contra a ordem tributária. Estão sendo investigadas fraudes empregadas para a sonegação de ICMS, como a sucessão irregular de empresas e a ocultação de patrimônio em nome de terceiros.

    Foi determinado pelo juiz da Vara da Fazenda Pública de Jataí, além das buscas e apreensões nos estabelecimentos empresariais envolvidos, a indisponibilidade de todo o patrimônio das empresas, dos sócios e de terceiros envolvidos, estimado em mais de 10 milhões de reais.

    Com essas medidas, o CIRA objetiva descortinar o eventual patrimônio ainda não identificado, possível caixa dois e outros elementos relacionados ao esquema de sonegação.

    Fonte/ Assessoria de comunicação da PGE-Goiás