• Publicado em

    Suspeito de matar filhos no Rio já tinha ameaçado o irmão de morte

    Cesar Antunes Junior também foi acusado de agressão ao próprio pai

    O homem suspeito de ter matado os próprios filhos e depois ter cometido suicídio no último fim de semana, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, já tinha sido acusado de agressão pelo próprio pai e também de ter ameaçado o irmão de morte. Os dois casos, de acordo com o jornal Extra, ocorreram em setembro de 2016.

    Cesar Antunes, que é pai de Cesar Antunes Junior, registrou um boletim de ocorrência na 16º DP (Barra da Tijuca), relatando agressões cometidas pelo filho. Foram socos e chutes. O motivo foi uma briga dele com a mãe, Francelina Araújo Antunes. No documento, o pai relatou também que o filho fazia tratamento psiquiátrico.

    Além da história com o pai, a mesma delegacia tem um registro feito por Alexandre Araújo Antunes, irmão de Cesar. “Vou te matar, matar seus filhos e sua mulher na sua frente. Depois vou matar minha filha e me matar”, teria dito Cesar a Alexandre no dia 5 de setembro após uma briga pelo telefone.

    Além disso, o suspeito enviou uma mensagem para a cunhada dizendo que “Irei quebrar a cara dele toda sem dó nem piedade. Terei o prazer de quebrar a cara dele. Se ele revidar, será também apenado. Se encontrá-lo, irei quebrá-lo todinho. Se ele não sumir daqui hoje, não medirei esforços para foder a carreira dele. Suma com ele daqui ou as consequências serão as piores possíveis”. O documento também aponta frequente comportamento agressivo de César.

    No último sábado (4), Cesar matou os filhos, Maria Nina Magalhães Castro Antunes, de 10 anos, e Bernardo Magalhães Castro Antunes, de 6, no apartamento dele, no bairro da Freguesia.

    De acordo com a Divisão de Homicídios, a suspeita é que o crime tenha sido cometido por ciúmes de Cesar da ex-mulher, Andreia Magalhães Castro Antunes.




  • Participe do debate em nosso grupo no Facebook