• Publicado em

    Canal Futura abre seleção para oficina de produção para TV

    O projeto é voltado para estudantes de Comunicação Social.

    O projeto de audiovisual Geração Futura Juventudes abriu inscrições para estudantes universitários que tenham interesse em saber como são os bastidores de uma emissora de televisão. A partir de um tema estabelecido pelo Futura, os participantes vão desenvolver uma produção individual de vídeos de curta duração.

    A iniciativa será realizada de forma presencial, no Rio de Janeiro, de 7 a 18 de fevereiro de 2022, e visa oferecer a estudantes de Comunicação Social de faculdades parceiras à Fundação Roberto Marinho e ao Canal Futura a oportunidade de adquirir conhecimentos necessários para a construção de um modelo de produção televisivo.

    As inscrições podem ser feitas até o próximo 1º de outubro, conforme os passos contidos no edital. São aceitas inscrições de estudantes matriculados nos cursos de Comunicação Social, Jornalismo, Cinema, Audiovisual, Midialogia, Rádio e TV ou habilitações correspondentes ao curso de Comunicação Social e cursar, no primeiro semestre de 2022, entre o 3º e 7º período.

    Como parte do processo de inscrição, o candidato deve encaminhar um vídeo, de até três minutos, respondendo à pergunta “Por que você quer participar do Geração Futura Juventudes? O que você espera que a oficina do Geração Futura Juventudes possa ajudar na formação de sua vida profissional?”.

    Além disso, deverá preencher uma folha de rosto que consta na página 7 do edital e encaminhar como arquivo de Word para o e-mail [email protected] Também será preciso escolher um dos programas e fazer uma análise crítica de, no máximo, 15 linhas levando em consideração os aspectos técnicos, artísticos e conceituais, enfatizando os pontos positivos e negativos. Toda a relação de envio por parte do candidato poderá ser consultada no edital.

     

    Fonte: Agência Educa Mais Brasil
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.