• Publicado em

    DIH prende mais dois envolvidos em homicídio em Goiás onde o corpo foi jogado em via pública

    Após o homicídio, outro casal, que foi preso no dia dos fatos, colocou a vítima no porta-malas do carro e abandonou o corpo em via pública, tudo filmado por câmeras de monitoramento, em plena luz do dia

    De acordo informações divulgadas pela Policia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), prendeu, no dia 08 de setembro de 2021, mais um casal por suspeitas de participação no homicídio de Hélio Márcio Batista, no Jardim América. Vídeo de câmera de segurança registrou quando o corpo da vítima foi deixado no meio da rua C-177, no dia 20 de agosto.

    De acordo com as investigações, no dia dos fatos, os investigados, após passarem toda a noite usando drogas, ligaram para a vítima, que havia sido acusada de ter se envolvido com uma das mulheres comprometidas que estavam no mesmo local. Baseado nesse fato, um dos investigados deu um tiro na cabeça da vítima, que faleceu de imediato.

    Após o homicídio, outro casal, que foi preso no dia dos fatos, colocou a vítima no porta-malas do carro e abandonou o corpo em via pública, tudo filmado por câmeras de monitoramento, em plena luz do dia. Na sequência, outro casal envolvido no delito fugiu para o interior de Goiás. Os mandados de prisão em desfavor da dupla foragida foram cumpridos assim que os investigados retornaram a Goiânia.

    Os interrogatórios colhidos até o momento apontam para a possibilidade de os investigados terem criado um tribunal do crime no dia do fato, já que todos questionavam a situação da vítima ter se envolvido com uma das mulheres que estavam no local, o que ocasionou sua morte. As diligências continuam, posto que, existem outros suspeitos de participação no crime. O inquérito será concluído nos próximos dias e o procedimento encaminhado ao Poder Judiciário.

    Repórter Mari JTI

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.