• Publicado em

    Ela [email protected]: programa oportuniza mulheres em especialização na área de tecnologia 

    A iniciativa é uma parceria entre a Softex e a Microsoft.

    No intuito de proporcionar crescimento e visibilidade para mulheres que trabalham com tecnologia, uma parceria entre a Microsoft e a Softex está disponibilizando, gratuitamente, cursos técnicos de TI e orientação de carreira para o público feminino. Através do Programa Ela [email protected], mulheres serão capacitadas para que tenham mais chances no mercado de trabalho.

    Os cursos são oferecidos por meio da plataforma digital MaisMulheres.Tech, com apoio da comunidade de tecnologia WoMakersCode. São seis trilhas de conhecimento com foco em mulheres que estão no mercado de tecnologia ou em transição de carreira. São elas: Computação em Nuvem, Infraestrutura, Segurança da Informação, DevOps, Desenvolvimento e Ciência de Dados e Inteligência Artificial.

    Todas as trilhas possuem duração entre 4 e 8 horas e são ministradas por professoras. Após o preenchimento do cadastro, as aulas devem ser finalizadas em até 30 dias. Ao final das formações, há o oferecimento de certificado de conclusão às participantes.

    Presença feminina no mercado de tecnologia

    Segundo o Relatório Especial de Empreendedorismo Feminino no Brasil, divulgado pelo Sebrae, 48% das pessoas inscritas como microempreendedores individuais – os MEIs – são mulheres. Esse número representa uma crescente considerável, porém, na tecnologia, ainda existe uma defasagem com relação à presença masculina no mercado. O público feminino representa apenas 20% da força de trabalho, como apontou a pesquisa “Mulheres na TI”, realizada pela Softex.

    “Acreditamos no poder da diversidade e do empreendedorismo feminino como um impulsionador do empoderamento.  As vagas em TI cresceram 310% no ano passado, há uma alta demanda de trabalho e as empresas estão interessadas em apostar em novos profissionais. Nunca houve um momento tão favorável para enfrentamos esse gap da presença feminina na área de tecnologia”, avalia Rayanny Nunes, gerente de inovação da Softex.

     

    Fonte: Agência Educa Mais Brasil
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.