• Publicado em

    Homem mata e enterra inquilino no quintal de casa

    Vítima teria abusado sexualmente da mãe do dono da casa, que é deficiente física e vive em estado vegetativo

    Um pedreiro, de 33 anos, foi preso neste domingo (4) após confessar ter matado e enterrado o corpo do seu inquilino, um homem de 43 anos, no quintal de casa, em Petrolina, Pernambuco. O próprio suspeito procurou a delegacia para comunicar o homicídio. Segundo ele, a vítima teria abusado sexualmente da mãe, que é deficiente física e vive em estado vegetativo.

    A Polícia Civil informou ao G1 que o assassinato aconteceu no dia 27 de maio, no bairro José e Maria. O homem assassinado alugava um quarto na casa do suspeito.

    “Ele alega que ocorreu durante a noite, quando chegou na residência e desconfiou que o homem estava abusando da mãe. Ela é deficiente física, não fala, não anda, vive em estado vegetativo. Os dois tiveram uma discussão e durante a briga ele pegou um pedaço de pau e deu três pauladas na cabeça da vítima. Ele ficou pensando o que fazer com o corpo e resolveu enterrar no quintal, onde tinha um buraco de um pé de mamão. Ele aumentou a cova e enterrou”, revelou o delegado Daniel Moreira, responsável pelo caso.

    O suspeito conta que saiu com a mulher para tomar umas cervejas. Quando voltaram, ele teria se deparado com a vítima no quarto da mãe. “Perguntei o que ele estava fazendo lá e ele disse que tinha escutado um barulho. Eu disse que não era para ele estar dentro da minha casa. Aí, eu fui lá, dei três pauladas e matei. Se ele estivesse vivo eu fazia de novo, fazia a mesma coisa”, contou o suspeito.

    O delegado relatou que após o crime o suspeito procurou a delegacia, “mostrou o local e ele mesmo cavou, com uma frieza que impressiona”.





    Via/Noticias ao Minuto
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.