• Publicado em

    Homem que matou e carbonizou corpos de companheira e sua filha é preso em Goiânia

    Ele confessou que estuprou a enteada antes de mata-la. 

    Compartilhe!

    A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Guapó e do 22º Distrito Policial de Goiânia, prendeu, nesta quarta-feira (13), um homem suspeito de matar e carbonizar corpos de duas mulheres.

    Chegou ao conhecimento da autoridade policial de Guapó, nesta quarta-feira (13), uma denúncia que dizia respeito a dois corpos carbonizados, do sexo feminino, no município. Os policiais civis foram ao local e, logo depois, foram comunicados pela autoridade policial da 22ª DDP de Goiânia que uma pessoa noticiou, nesta delegacia, o desaparecimento da mãe e da filha (de 10 anos), que teria ocorrido dias antes.

    As unidades policiais, então, relacionando os casos, saíram em diligências em busca do possível autor.

    Após processo investigativo em procura do suspeito, durante diligências, o alvo foi encontrado e tentou matar os policiais da 22ª DDP, jogando um veículo em cima da equipe. Ele não obteve sucesso e foi preso em flagrante pela equipe, confessando, na delegacia, o crime.

    O autor disse aos policiais civis que pegou sua enteada, a estuprou e a enforcou, levando-a a óbito. Depois, matou a mãe da criança, de 26 anos, com facadas no pescoço. Ambas foram mortas em Goiânia. Então, com a ajuda de um amigo, três dias depois, quando os corpos já estavam em estado de decomposição, levaram o cadáver das vítimas para Guapó e atearam fogo com gasolina.

    O comparsa foi preso em um motel, em Aparecida de Goiânia, pela equipe da DP de Guapó.

    Contra o autor foi lavrado auto de prisão em flagrante delito por tentativa de homicídio contra os policiais, ocultação de cadáver e feminicídio; contra o comparsa, por feminicídio e ocultação de cadáver.

    Repórter Mari JTI

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.