• Publicado em

    Menininha é estuprada com uso de ácido na genitália: ‘Queria que doesse muito’

    Crime que ocorreu em Alagoas fez com que menor de idade fosse levada com hemorragia a hospital.
     O caso ganhou destaque no site Gazeta da Web, após a mãe da menina, de nome Madalena, dar uma entrevista reveladora. Madalena, chorosa, disse à televisão que o ácido utilizado no abuso prejudicou muito à saúde da filha. A menor teve que ser levada às presas para um hospital da região, onde algo muito grave foi descoberto.

    Estuprada com ajuda de ácido tem hemorragia na genitália e estado de saúde é preocupante

    O uso do ácido acabou provocando uma grande hemorragia interna na menina.

    Ela agora está sob os cuidados de médicos e a mãe espera que o pior já tenha passado.

    Concorra ao sorteio do valor de R$ 500 reais compartilhe; clique aqui e veja as regras na fanpage do Plantão JTI.

    Segundo Madalena, a filha e uma prima marcaram um encontro com um casal na praia sem que a família soubesse. Ambas deveriam estar na escola, mas preferiram ir ao local sem avisar nenhum parente.

    Menina diz para mãe que iria à escola, mas acaba sendo estuprada com ácido

    Ao chegarem à praia, as duas garotas se dividiram. A menina que foi abusada sexualmente foi levada para um ponto isolado. Ao voltar para a sua residência, ela estava com um forte sangramento.

    Por isso, a família da menor acredita que o suspeito tenha usado algum tipo de ácido na menina, para conseguir provocar tamanhos machucados. O tal casal ainda teria a companhia de uma terceira pessoa, que foi a que realizou propriamente dito o abuso sexual contra a menina, de apenas 15 anos.

    Leia também: Marcos deixa ‘A Fazenda’ algemado após crime grave? Saiba tudo

    O episódio teve grande repercussão na região pela forma como a menina foi estuprada e também por ela ter saído e mentido para a família, tendo um grande castigo em sua vida. Por enquanto, a polícia de Maceió ainda investiga o caso que aconteceu em uma famosa praia da região e tenta entender o crime.

    Uma possibilidade é que o casal em questão agenciasse meninas menores de idade para a prostituição. A menina pode ser ouvida na elucidação do caso. Por enquanto, os suspeitos de realizarem o crime ainda não foram encontrados, mas continuam sendo procurados pela polícia. Madalena, por sua vez, diz que nunca ouviu falar dessas pessoas na região, o que pode dificultar e muitos as investigações.


    Fonte/É Manchete Blasting News
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.