• Publicado em

    Polícia Civil prende em flagrante homem que mantinha ex-companheira em cárcere privado em Jataí

    A ocorrência foi registrada na tarde desta segunda-feira (4/07).

    Compartilhe!

    Na tarde do dia 4 de julho de 2022 policiais civis da DEAM de Jataí prenderam em flagrante um homem de 20 anos de idade, no momento em que ele mantinha a ex-companheira de 21 anos em cárcere privado, numa casa no Bairro Vila Fátima.

    No último domingo a vítima foi até a Praça Tenente Diomar Menezes, no Centro de Jataí, levar o filho do casal para o autor, a fim de que a criança passasse o dia com os avós paternos. Então, o autor empurrou a vítima para dentro de seu carro e arrancou rapidamente. Mediante ameaças e agressões físicas, a vítima foi impedida de pedir ajuda e se libertar com o filho, de apenas 2 anos de idade. Durante a noite o autor foi para a casa onde mora. Para coagir a vítima a não fugir, o autor também praticou violência psicológica, ameaçando e simulando suicídio caso ela o deixasse. Com medo do que o autor fizesse, bem como diante a impossibilidade de deixar a casa levando seu filho, a vítima teve que passar a noite no local.

    Para evitar que o atual companheiro da vítima acionasse a polícia acerca de seu desaparecimento, o autor exigiu que ela desbloqueasse seu perfil no Facebook e mandou mensagens àquele se passando por ela, alegando que havia reconciliado com o autor e que não precisava ir atrás dela.

    Durante a tarde os policiais civis receberam denúncia anônima e foram até o local onde o autor foi preso em flagrante.

    Durante as diligências, descobriu-se, ainda, que havia medida protetiva proibindo o autor de manter qualquer tipo de contato e de se aproximar da vítima.

    O autor foi preso pelos crimes de descumprimento de medida protetiva, lesão corporal contra mulher por razões da condição de gênero, ameaça, violência psicológica e cárcere privado.

    Repórter Mari JTI

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.