• Publicado em

    Polícia Federal investiga crimes de pedofilia pela internet em Jataí e Rio Verde

    Suspeitos armazenavam e mandavam imagens pornográficas de crianças e adolescentes em grupos na internet.

    Compartilhe!

    A Polícia Federal iniciou a chamada ‘Operação Querubins’, com o objetivo de combater crimes de pedofilia pela internet, em Goiás, nesta quinta-feira, 26. Agentes cumprem três mandados de busca e apreensão expedidos pelas Justiças Federais de Jataí e de Rio Verde, municípios do Sudoeste de Goiás. Duas pessoas foram presas em flagrante.

    Segundo a corporação, a operação teve início em razão de dois inquéritos policiais. Ambos investigam condutas criminosas de armazenar e/ou distribuir imagens pornográficas de crianças e adolescentes por grupos de WhatsApp.

    Na manhã desta quinta, 26, os federais encontraram material pornográfico e maconha, armazenados  na casa de um dos alvos da investigação. O suspeito também tinha brinquedos de pelúcia e pomada para assaduras. Como consequência, o homem acabou preso por pedofilia e tráfico de drogas. Um segundo suspeito também foi preso em flagrante, mas apenas por pedofilia.

    De acordo com a polícia, neste momento da operação, os suspeitos poderão ser enquadrados nos crimes do art. 241-A e 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), cujas penas somadas podem atingir 10 anos de reclusão.

    A corporação explica que a pedofilia na internet corresponde à produção, publicação, venda, aquisição, troca, armazenamento de pornografia infantil por meio de páginas da web, e-mail, salas de bate-papo ou qualquer outro meio.

    Repórter Mari JTI/ Via DM

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.